rei do pano
Especial | ARTIGOS COLUNISTAS

Economia

Ex-prefeito de Colíder participa de Encontro Nacional da Indústria

Enai discutiu a crise econômica brasileira e os entraves ao aumento da competitividade

O empresário e vice-presidente da Federação das Indústrias de Mato Grosso, Celso Banazeski, esteve participando nesta semana do 10º Encontro Nacional da Indústria (ENAI). Celso apontou que muitos painéis foram interessantes mas o ponto alto do encontro foi uma palestra com o ex-presidente americano Bill Clinton.

Clinton afirmou que o mundo precisa de um Brasil bem-sucedido e que os Estados Unidos necessitam “desesperadamente” que seu principal parceiro comercial no hemisfério sul dê certo. Em tom mais otimista ao que o empresariado brasileiro está acostumado a ouvir em relação ao país, Clinton disse que preferiria estar na situação do Brasil que na de muitos países do mundo. Segundo ele, apesar da gravidade da crise, o cenário doméstico – resultado de duas décadas de avanços sociais e econômicos – é mais favorável que o de países que, por exemplo, enfrentam elevadas taxas de desemprego na população jovem, como a Grécia, ou atravessam uma guerra civil e a ameaça de um estado terrorista, como a Síria.

 “Tenho otimismo com o Brasil. Todos atravessamos um momento difícil, mas a capacidade de o país fazer as coisas acontecerem é impressionante. Nunca se esqueçam das vantagens dadas por Deus a esse país. No Brasil, eu acredito”, afirmou o ex-presidente americano.

Banazeski aponta que Clinton deixou claro que a crise econômica no Brasil está ligada à crise política. “Tivemos ainda um painel com a presença de deputados e senadores da oposição e base aliada, onde infelizmente ficou claro que não se pode esperar nada do congresso nacional”, lamentou Celso.

O objetivo do ENAI, promovido pela CNI nestas quarta e quinta-feira (12), foi discutir a crise econômica brasileira e os entraves ao aumento da competitividade. Durante os dois dias, os representantes da indústria debateram com ministros, parlamentares, empresários e especialistas o tema “Brasil: ajustes e correções de rota”. 

Por: Nortão Online com Assessoria