rei do pano
Especial | ARTIGOS COLUNISTAS

Educação

CEJA de Colíder desenvolve proposta ambiental para construção de Escola Sustentável

Segundo a parte diversificada da BNCC, submetido à consulta publica em meados deste ano, em Mato Grosso, a Escola Sustentável se caracteriza por desenvolver ações consistentes que devem provocar reflexões entres os sujeitos envolvidos, de forma a estabelecer sentido e novas atitudes diante dos impasses e desafios do cotidiano das pessoas, desde as questões mais próximas, até as mais globais.

Assim, no CEJA “Cleonice Miranda da Silva”, a partir do Programa de Formação Continua, os profissionais da escola, traçaram um plano de trabalho para abordagem da Educação Ambiental, de forma a envolver toda a comunidade escolar.

A ideia central “desafiar-se à sensibilização de todos para a importância do tema”, ganhou força com ações e projetos tais como a implantação de um Viveiro de Mudas, com capacidade para 1.000 unidades germinadas, o qual fora construído em processo de mutirão, pelos técnicos e apoio educacionais, inicialmente com apenas 20 horas de trabalho. As mudas em fase de germinação, servirão para a recuperação de áreas de proteção permanente, mananciais aquíferos do perímetro urbano da cidade. Ademais, poderão ser distribuídas em campanhas de conscientização para que as pessoas plantem arvores. Mas principalmente, os professores do CEJA, ganharam um espaço interessante inclusive para discussão conceitual, fisiológica das plantas, solos, etc. No Viveiro estão sendo produzidas mudas de espécies silvestres tais como: Cedro Rosa, Mogno, Ipês (amarelo, rosa e branco), Cerejeira, Ingás, etc.

Há também outras ações relevantes, de inciativa dos docentes da Área de Ciência da Natureza e Matemática, com envolvimento direto dos estudantes, acerca da análise e readequação do pátio da Escola, com plantios de árvores frutíferas e para sombreamento. Desta iniciativa, resultou no plantio de dezenas de mudas e o reordenamento dos espaços.

Já os professores do Primeiro Segmento, trabalharam com um banco de mudas de plantas medicinais, com amplo envolvimento dos educandos, aproveitando inclusive das experiências destes a respeito do tema. Além, desenvolveram conceitos de reaproveitamento de resíduos sólidos.

Os professores da área de Ciências Humanas, se propuseram a estudar e compreender como funciona a gestão de resíduos sólidos do município, na perspectiva da participação consciente/engajada da comunidade escolar, desde a questão do consumo (consciente) até os procedimentos de coleta seletiva (na escola e nas residências) e o funcionamento do Aterro Sanitário local.

Por fim, todas estas reflexões, interligadas, culminaram com a realização do nosso tradicional Sarau, nos dias 08 e 09 de outubro, que de costume inciativa da Área de Linguagens e Primeiro Segmento, cujo tema “Agua Consumo Consciente: Uma gota

vale uma vida.” . Todo protagonismo apresentado pelos estudantes/artistas fora no sentido de evidenciar a questão da importância da gestão dos recursos hídricos disponíveis no planeta, sobretudo, da participação cidadã, neste contexto preocupante e desafiador,

É a escola, se desafiando a estabelecer ações curriculares ante aos impasses reais da vida contemporânea.

Cláudio Scalon, professor e gestor do CEJA.

Por: Claudio Scalon