rei do pano
Especial | ARTIGOS COLUNISTAS

Cotidiano

Família de estudante de medicina morto busca apoio da AL em campanha

Pais de Éric Severo colhem assinaturas para abaixo-assinado sobre crime de latrocínio

(Foto: divulgação)

O advogado Leonildo Severo, 49 anos, e a empresária Sueli Severo, de Sinop, pais do estudante de medicina Éric Francio Severo, morto, aos 21 anos, em dezembro de 2014, buscaram deputados da Assembleia Legislativa para ajudá-los na campanha para endurecer a pena do crime de latrocínio (roubo seguido de morte).

Os familiares estão em campanha nas ruas para coletar 150 mil assinaturas em busca de apoio popular para que a pena do crime seja mais rígida.

O primeiro deputado a ajudar os familiares de Eric foi Emanuel Pinheiro (PR), que entregou o primeiro lote de assinaturas colhidas durante seu deslocamento pelo Estado.

“Aqui está parte de uma ação da qual me solidarizo com a dor da família. Não podemos aceitar a impunidade. É um ato contra a violência”, disse o deputado.

De acordo com Leonildo Severo, as 150 mil assinaturas serão protocoladas no Congresso Nacional. Até o momento já foram atingidas 85 mil assinaturas.

A repercussão acabou sensibilizando o deputado federal Major Olímpio Magalhães (PMB-SP), que apresentou o projeto de lei na Câmara dos Deputados. A proposta propõe pena do latrocínio para 50 anos, com pena mínima de 40 anos.

Atualmente, a penalidade aplicada a presos por crime hediondo é de, no máximo, 30 anos.

A família de Eric alega que, com a redução da pena, o criminoso cumpre somente 12 anos. Em razão desse fato, eles solicitam que o tempo de detenção seja de 50 anos.

O formulário para assinatura pode ser solicitado pelos telefones (66) 3531-2222 e (66) 9985-1359. O formulário pode ser preenchido no gabinete do deputado estadual Emanuel Pinheiro, na Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso. Mais informações no telefone (65) 3313-6400.

Também é possível assinar o abaixo-assinado Eric Francio Severo pela internet. Confira:

Por: MidiaNews