rei do pano
Especial | ARTIGOS COLUNISTAS

Decoração

Saiba quais espécies de flores e plantas vivem melhor dentro de casa

Recanto Verde dispõe em Colíder de várias espécies indicadas

Em Colíder, a floricultura Recanto Verde é um verdadeiro paraíso para quem gosta de plantas e flores. Localizado na avenida Tancredo Neves, o espaço disponibiliza plantas ornamentais e frutíferas, flores naturais e artificiais, buquês, cestas de café da manhã e ainda dispõe de paisagista conceituada para decoração de eventos. 

Hoje o site destaca uma matéria especial sobre os cuidados e as espécies indicadas para serem cultivadas dentro de casas, com respostas dos paisagistas paisagistas Benedito Abbud e Eduardo Mera:

Coloridas, as flores podem ser “objetos” da decoração. E as plantas, que são verdes, trazem para dentro de casa uma sensação gostosa de proximidade com a natureza. O resultado estético é satisfatório e o conforto - visual e físico - é quase impossível mensurar. Mas, ao levar uma flor ou uma planta para dentro de casa, é preciso atentar-se ao seu bem-estar, que é determinante para sua beleza. Existem espécies que se adaptam bem a ambientes internos, por exemplo. Mesmo assim, precisam ser acomodadas em vasos adequados e regadas da maneira correta. 

- Existe uma planta certa para manter dentro de casa?
Quem tem espaço pode apostar na pleomele verde, na dracena fragrance, na palmeira-ráfis ou na dracena de madagascar, que podem alcançar até dois metros de altura. Essas espécies sobrevivem em ambiente fechado e com pouca incidência de luz. Se a ideia é ter uma planta menor, os lírios-da-paz, os antulhos e as zamioculcas são ótimas opções. Mas é importante lembrar que o vaso precisa ter tamanho suficiente para acomodar a planta. “Quanto maior a planta, maior o vaso”, recomenda Abbud. O vaso tem que oferecer espaço para que a planta cresça.

- Com que frequência é preciso regrar as flores e as plantas?
“Em geral, a planta precisa ser regada duas ou três vezes por semana”, afirma Benedito Abbud. Mas, quando a flor ainda é recém-chegada em casa, precisa de mais água. “No início, a planta precisa ser regada mais vezes porque acabou de passar por um período de estresse (para florescer e mudar de ambiente)”, recomenda o paisagista.

- Quando estiver regando, é preciso molhar a terra ou a planta?
O ideal é que a água seja despejada sobre a terra. “A folhagem não precisa de água. Mas, obviamente, se estiver muito seca, é bom dar uma borrifadinha”, aconselha Abbud. E para eliminar os bichinhos que ficam ao redor da planta, “basta passar a espuma do sabão de coco”, ensina.

- O clima exerce alguma influência sobre a saúde da planta?
Mesmo estando dentro de casa, a planta precisa ficar exposta ao sol, no local mais claro do ambiente, a não ser que a espécie consiga sobreviver na sombra. Mas, no inverno, como o sol não é tão forte, terra pode não conseguir absorver a água facilmente. “É preciso ter cuidado para não apodrecer a raiz. A adubação precisa ser reforçada para para que a planta consiga absorver todos os nutrientes”, diz Eduardo Mera. Na estação mais fria do ano, prefira margaridas, antúrios, salvias e azaleias. “Estas espécies são mais resistentes às baixas temperaturas”, comenta.

- Se o ambiente não tem sol, a casa não pode ter plantas?
Para ficar dentro de casa, as folhagens de sombra são mais indicadas. Mesmo assim, caso elas sejam expostas aos raios solares, poderão crescer mais facilmente. “Se a planta estiver próxima à janela, por exemplo, vai ficar mais bonita. Longe da janela, terá mais dificuldade para crescer”, comenta o paisagista Benedito Abbud.

Por: Nortão Online com Revista Caras