oral sin
Especial | VARIEDADES

06 de Junho de 2019 ás 08:59:00

Secretaria de Saúde de Colíder prorroga vacinação contra gripe

Município não atingiu meta de 90%

(Foto: Assessoria)

A campanha de imunização contra a gripe foi prorrogada até o dia 14 de junho em Colíder. Toda a população pode se vacinar, inclusive quem faz parte do público prioritário e que ainda não se vacinou. Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, as vacinas estão disponíveis em todas as unidades de saúde pública do município.

A prorrogação é por conta da baixa cobertura vacinal. Em Colíder, o índice ficou em 83%, abaixo da meta de 90% do Ministério da Saúde. “Continuamos com a campanha até o dia 14 de junho. Então, a gente convida a população a comparecer aos postos”, pontua a coordenadora de imunização da Secretaria Municipal de Saúde, Gisele Cristina de Oliveira.

A baixa procura em Colíder durante o período normal da campanha aconteceu justamente entre o público infantil. “A população que menos compareceu foram as crianças de seis meses a dois anos. Peço aos pais que tragam aos filhos para a vacina. Crianças são do grupo prioritário. Com relação aos idosos, a gente também está um pouco distante da meta”, alerta Gisele.

PÚBLICO-ALVO

Pertencem aos grupos prioritário crianças de 6 meses a menores de 6 anos de idade, idosos, gestantes e mães com até 45 dias após o parto. A vacina está sendo ofertada ainda aos professores das escolas públicas e privadas, além de policiais civis, militares, bombeiros e integrantes ativos das Forças Armadas.

Também fazem parte do público-alvo jovens de 12 a 21 anos de idade sob medida socioeducativa, a população privada de liberdade, funcionários do sistema prisional e pessoas portadoras de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições especiais, independentemente da idade.

Tomar a vacina anualmente é importante. A gripe pode ter consequências sérias, como pneumonia e infarto. Ela mata mais de 650 mil pessoas todos os anos, segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS). A Sociedade Brasileira de Imunizações (Sbim) recomenda a proteção para todas as pessoas a partir dos 6 meses de vida.

Por: Assessoria