oral sin
Especial | VARIEDADES

01 de Agosto de 2019 ás 08:48:40

Alunos de Colíder e mais 4 municípios são selecionados para feira de Robótica em Cuiabá

Desembargadora Eliney Veloso, destaca que o festival vem ao encontro das ações afirmativas realizadas pelo Tribunal

(Foto: Assessoria)

52 alunos de cinco escolas públicas localizadas nos municípios de Juína, Colíder, Confresa, Alta Floresta e Campo Novo do Parecis que se destacaram no projeto e no boletim escolar foram selecionados para o Festival que ocorre em Cuiabá. O  Festival de Robótica acontece nesta sexta e sábado (02 e 03) no Sesi Park.

 

Dois professores de cada município foram capacitados pelo Serviço Social da Indústria (Sesi MT) para trabalhar a robótica com os alunos nas escolas.

 

Essas instituições de ensino participam de um projeto de robótica desenvolvido desde 2018, iniciativa da Justiça do Trabalho em Mato Grosso em parceria com o Ministério Público do Trabalho (MPT) e o Serviço Social da Indústria (Sesi).

 

Os recursos são oriundos de uma Ação Civil Pública movida pelo MPT na Vara do Trabalho de Campo Novo do Parecis e foram utilizados na compra de um kit para dar vida ao projeto de robótica, com computadores e peças da tecnologia Lego Mindstorm.

 

Os itens foram usados para construção e programação de robôs, num contexto que aliou a introdução ao mundo da ciência e tecnologia com diversão e estímulo ao raciocínio.

 

A presidente do TRT de Mato Grosso, desembargadora Eliney Veloso, destaca que o festival vem ao encontro das ações afirmativas realizadas pelo Tribunal. “Sou uma entusiasta do projeto porque acredito que é uma forma de combater o trabalho infantil ao contribuir com a permanência de crianças e adolescentes na escola por torná-la mais atrativa. Além disso, ainda promove o fomento à pesquisa”, disse.

 

A diretora superintendente do Sesi MT, Lélia Brun, diz estar muito satisfeita com os resultados alcançados até agora. “A robótica já é um projeto de sucesso no Sesi Escola pela capacidade de oferecer protagonismo aos jovens, por meio do desenvolvimento de diversas competências. Nas escolas públicas onde a carência por tecnologia e inovação ainda é grande, sentimos honrados em permitir o acesso desses jovens à tecnologias modernas e atualizadas. Temos certeza que fará toda diferença nas escolhas futuras de cada um deles”, destacou.

Por: Assessoria