JBS Faz o Bem
Especial | VARIEDADES

05 de Outubro de 2019 ás 08:29:10

Obras de pavimentação asfáltica dos bairros São João e Jardim Vânia estão adiantadas

Prefeito e Secretário acompanha terraplanagem

(Foto: Assessoria)

 

O prefeito de Colíder, Noboru Tomiyoshi, e os secretários Hiran Sales, de Infraestrutura, Obras e Urbanismo, e Ronaldo Vinha, de Desenvolvimento Econômico acompanharam os trabalhos de pavimentação asfáltica dos bairros São João e Jardim Vânia.

As equipes da Infraestrutura conseguiram adiantar bastante a terraplanagem e o cascalhamento das vias. “Aqui no bairro São João a terraplanagem já está em sua fase final, já foi feita a compactação do subleito e sub-base e, por final a base, para que a gente possa entregar logo o asfalto aos moradores”, comenta o prefeito.

Noboru reforça que o material utilizado nas ruas e travessas é de boa qualidade. “Um cascalho de primeira linha, que dá um agregado bom para esse trecho aqui. A drenagem já existia. Dessa forma, acredito que em 20 ou 30 dias deva estar concluído aqui no São João”, prevê.

PARCERIA COM MORADORES

O asfalto é uma reivindicação dos moradores, que concordaram em contribuir com a pavimentação através do sistema comunitário. “Nós buscamos essa parceria com os proprietários e o governo do estado, que nos deu a emulsão. A prefeitura deu o serviço de terraplanagem. O cascalho é por conta da prefeitura, assim como o preparo do terreno. Isso diminui os custos e permite a gente fazer esse asfalto”, diz Noboru.

O secretário Hiran Sales informa que em até uma semana a base estará pronta para receber a emulsão asfáltica e o tratamento superficial duplo. “É mais um bairro sendo contemplado aqui no nosso município. Já terminamos a terraplanagem no Jardim Vânia e estamos concluindo aqui no São João”, destaca.

A expectativa de Hiran Sales é, também, pavimentar um trecho do bairro Alvorada ainda em 2019. “Todos esses bairros nós nos reunimos com os moradores e fizemos dessa forma comunitária, em parceria com o governo do estado, prefeitura e proprietários dos terrenos e casas. Ficou barato para os três entes envolvidos”, avalia o secretário.

Por: Assessoria