rei do pano
Especial | VARIEDADES

22 de Dezembro de 2019 ás 10:08:53

Onça morta atropelada será usada para pesquisas da Unemat

(Foto: Divulgação)

Uma onça pintada (nome científico: Panthera Onça), é uma espécie de mamífero carnívoro da família Felidae encontrada nas Américas), atropelada e morta essa semana na Rodovia MT-208, foi encaminhada para processo de taxidermia. A Universidade do Estado de Mato Grosso, Campus de Alta Floresta deverá empalhar o animal e o manter conservado forma e tamanho para usar em estudos.

A onça-fêmea, já adulta foi atropelada a cerca de 20 quilômetros de Alta Floresta sentido município de Carlinda. O fato aconteceu por volta das 18:30 horas de quarta-feira, dia 18 quando Corpo de Bombeiros foi acionado para atender um casal que estava de moto que tinha sido vítima de acidente.

No chamado a pessoa que comunicou informava que a moto teria atropelado e matado a onça. Quanto ao casal na moto, o homem teria declarado que na verdade seguia na motocicleta quando um carro no sentido contrário e com luz alta ofuscou sua visão e quando viu a onça, ela já estava caída no meio da pista, não sendo possível o desvio do animal que já estava morto.

O motoqueiro e sua companheira caíram de forma violenta. A mulher teria ficado bastante ferida e precisava de socorro urgente. Os militares se deslocaram até o cenário do acidente, fizeram os primeiros procedimentos e encaminharam as duas vítimas ao pronto socorro do Hospital Regional.

O casal ficou sob os cuidados médicos e não foi informado posteriormente o quadro clínico de cada um.

Suspeita de onça prenha
Já o animal morto ainda estava à beira da pista e só depois foi removido. Mas os militares do Corpo de Bombeiros e outras testemunhas no local suspeitaram de que a onça estivesse prenha, devido ao volume da barriga e com leite saindo de suas mamas.

A onça foi recolhida e levada para Alta Floresta. Mas a prenhez foi descartada. No entanto militares ainda retornaram ao local do acidente tentando encontrar filhotes. As buscas no entanto foram sem êxito.

Depois dos procedimentos foi decidido que a onça seria levada para o laboratório da Unemat em Alta Floresta. O animal a ser empalhado deverá ficar em exibição na universidade e ser usado em pesquisas.

Por: Jornal Cidade