JBS Faz o Bem
Especial | VARIEDADES

Polícia

27 de Dezembro de 2019 ás 08:44:54

Homem afirma ter degolado e ‘bebido’ sangue de feirante

Dirceu Lima Raimundo, 58 anos, foi assassinado e enterrado no quintal da própria casa

André Carlos Sales Machado, 22 anos, preso durante a tarde desta quinta-feira (26), acusado de ter assassinado o feirante Dirceu Lima Raimundo, 58 anos, confessou o crime em depoimento na Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).

Um dos pontos marcantes e que mais chamou a atenção na confissão foi a frieza em que o assassino detalhou o homicídio. Ele afirmou ter cortado o pescoço da vítima e lambido a faca suja de sangue.

O mandado de prisão foi emitido pela Vara Criminal de Várzea Grande e foi cumprido por policiais civis  da DHPP no bairro Água Vermelha.

André mantinha relacionamento amoroso com Silvana Ferreira da Silva, 27 anos, que era na morada de Dirceu e foi presa no dia 18 de dezembro, no bairro Parque Amperco, também no município.

Desde os inícios das investigações a mulher sempre foi apontada como a principal suspeita pelo crime.

Acusado contou ainda que feirante foi assassinado com requintes de crueldade. Ele disse ter derrubado Dirceu com uma paulada, em seguida desferiu vários golpes de faca e terminou cortando o pescoço.

Dois dias depois, o acusado abriu uma cova rasa no quintal da casa e enterrou a vítima.

André Carlos foi indiciado pelos crimes de homicídio qualificado e ocultação de cadáver. Foi encaminhado a uma unidade prisional masculina de Cuiabá, onde aguardará audiência de custódia. 

O crime

As investigações iniciaram no dia 11 de novembro, quando o corpo da vítima foi encontrado enterrado em uma cova rasa no quintal da sua própria casa, no bairro Marajoara 2, em Várzea Grande, pelo cachorro de uma vizinha, que fugiu de casa e começou a cavar justamente no local onde corpo estava enterrado.

Ela, desconfiada da situação, acionou a Polícia Militar (PM) por volta das 18h, que compareceu ao local e confirmou que se tratava de uma cova.

Os militares repassaram a situação ao Centro Integrado de Operações da Segurança Pública (Ciosp) e uma equipe do Corpo de Bombeiros foi até o local, quando nas primeiras varreduras, o pé da vítima apareceu, confirmando as suspeitas.

Após a morte do feirante, Silvana foi vista na casa do namorado e também utilizando a motocicleta de Dirceu.

De acordo com as apurações, a acusada é usuária de drogas e mantinha um relacionamento com a vítima desde o início das investigações era apontada como principal suspeita do crime.

Ela conduzida à DHPP, interrogada e negou participação no homicídio.

Por: Reporter MT