JBS Faz o Bem
Especial | VARIEDADES

30 de Janeiro de 2020 ás 15:21:10

Carreta com placas de Matupá carregada com bois tomba na 163 e motorista fica ferido

A Volvo que seguia de Colíder para Lucas do Rio Verde ainda estava no local

(Foto: Divulgação)

O caminhoneiro Pedro Augusto dos Santos fez, esta manhã, duras críticas a concessionária Rota do Oeste, que é responsável pela administração da BR-163 de Sinop até Itiquira com a manutenção, atendimentos aos usuários, sinalização e cobrança de pedágios (onde a praça mais cara é em Sorriso com valores que variam de R$ 7 a R$ 3,50). Segundo o motorista, o tombamento da Volvo FH-460 preta, com placas de Matupá, que conduzia também foi provocada pelo desnível da pista com a falta de acostamento, no trecho sem duplicação na região do bairro Camping Club, ontem à noite. Ele estimou que o prejuízo deve passar dos R$ 200 mil.

“Um caminhão veio me ultrapassando e um outro carro de frente. Quando eu vi isso, segurei o caminhão. Frei o que deu e tombei quase parado já. Qualquer carro ou caminhão que for descer (no acostamento) tomba. Pagamos pedágio para andar numa pista dessa. Não tem acostamento. É o pedágio mais caro que tem”, afirmou Santos.

O acidente ocorreu, ontem, por volta das 20 horas. No entanto, hoje pela manhã, a Volvo que seguia de Colíder para Lucas do Rio Verde ainda estava no local. O destombamento deve ser feito com auxílio de um guincho. Ontem, as equipes de manutenção da concessionária apenas puxaram a carreta para o acostamento para evitar bloqueio da rodovia.

A carreta estava transportando mais de mais de 65 cabeças de gado. Alguns animais morreram no local e outros também ficaram feridos e soltos. A concessionária está fazendo a sinalização para evitar que os carros se envolvam em colisão com os bois. A Polícia Rodoviária Federal (PRF) vai registrar o acidente e apontar as responsabilidades pelo tombamento.

Por: Só Noticias