oral sin
Especial | VARIEDADES

17 de Abril de 2020 ás 14:42:07

Condenado a 205 anos, líder do CV diz ter Hepatite C e pede para sair da cadeia

Juiz nega pedido

A defesa de Sandro Rabelo, o Sandro Louco, alegou riscos de contágio do novo coronavírus (Covid-19) e pediu a liberdade do preso, que é uma das lideranças do Comando Vermelho.

Sandro foi condenado há mais de 205 anos de cadeia e está detido na Penitenciária Central do Estado (PCE). No entanto, o pedido foi negado pelo juiz da Vara de Execução Penal, Geraldo Fidélis.

Na decisão, o juiz citou que o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) recomendou que ao analisar a progressão de pena de presos, era necessário avaliar se eles fazem parte do grupo de risco da doença. Conforme a decisão, Sandro Louco tem Hepatite C - Infecção causada por um vírus que ataca o fígado e provoca inflamação.

Ainda assim, ao negar o HC, o juiz citou o histórico e periculosidade do réu.

“No entanto, cumpre salientar que o recuperando é condenado definitivo pela prática de crime perpetrados mediante extrema violência e/ou grave ameaça, bem como, possui pena total a ser cumprida de mais de 200 (duzentos) anos de reclusão”, disse. 

Fidélis ainda citou tentativas de fugas recentes do réu. A situação fez com que o Judiciário de Mato grosso pedisse a imediata transferência dele para o presídio de Catandúvas (PR).

Além do pedido de transferência pesando contra o criminosos, o histórico dele impediu que seja transferido para prisão domiciliar – mesmo doente.

“Em que pese à condição de 'doente' que o recuperando menciona ostentar, a extrema gravidade dos fatos cometidos e o seu comportamento intramuros, se sobrepõe à possibilidade de soltura do mesmo", finaliza Fidélis.

 
 

 

Por: Reporter MT