ASSALTO A COOPERATIVAS

Advogado é preso durante investigação contra bando que aterrorizou cidade do Nortão

Materiais foram encontrados durante diligências realizadas na região para apurar o roubo a cooperativas de crédito na região.

Polícia

19/06/2021 às 06:53

Três armas de fogo, drogas, dois veículos e munições de diferentes calibres foram apreendidos pela Polícia Civil, na noite de quarta-feira (16), em Alta Floresta (803 km ao norte de Cuiabá), durante as diligências investigativas sobre o roubo a duas cooperativas de crédito ocorrido em Nova Bandeirantes.

A ação realizada pela Delegacia de Alta Floresta, com apoio de equipe da Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO), resultou nas prisões em flagrante de uma mulher de 34 anos e de um advogado de 25 anos pelos crimes de tráfico de drogas, associação para o tráfico e posse irregular de arma de fogo de uso permitido.

Durante investigação para localizar possíveis envolvidos no crime ocorrido em Nova Bandeirantes, os policiais civis receberam denúncia sobre um endereço no bairro Parque dos Lagos, onde um dos suspeitos poderia estar. Ao apurar as informações, os investigadores identificaram que a proprietária do imóvel monitorado foi em outras oportunidades investigada pela Polícia Civil de Alta Floresta por envolvimento com o tráfico de drogas e associação ao tráfico, fomentado por uma organização criminosa.

As equipes policiais seguiram até a residência apontada e foram recebidas pela moradora, que autorizou a entrada. No local foi verificado que havia um barril azul, compartimento semelhante a outros encontrados enterrados em várias ações policiais.

Diante das suspeitas, a mulher foi questionada se havia algo de ilegal no barril e ela ficou bastante nervosa e gaguejando, respondeu que “tem coisa errada lá”. Dentro do barril foram encontradas várias porções de maconha e cocaína, três armas de fogo e um livro de anotações.

A mulher contou que estava morando em uma chácara onde havia mais drogas, anotações, comprovantes de pagamento, e principalmente, que o local era utilizado como esconderijo de um traficante apontado como um dos líderes da organização criminosa.

Na sequência, os policiais civis foram até a propriedade e apreenderam mais entorpecentes, uma balança de precisão, entre outros materiais que comprovam as práticas ilícitas cometidas pelos envolvidos. Os investigadores também localizaram em um cômodo utilizado pelo traficante, uma foto dele e da namorada. Pouco tempo depois, os policiais civis ficaram sabendo que o suspeito havia fugido de sair da casa, assim que soube da presença da polícia chegando ao local.

Enquanto as equipes estavam na chácara, um advogado chegou ao local e acreditando que não tinham policiais na chácara, entrou, quando então foi abordado. Ao ver o profissional, a suspeita ficou muito nervosa e afirmou que ele pertenceria à organização criminosa. Perguntada se o homem era o advogado contratado pelo traficante para repassar informações, a suspeita respondeu afirmativamente e o advogado foi preso em flagrante.

Ao todo foram apreendidos nos dois locais um veículo Fiat Siena, uma motocicleta Honda XRE 300, dois tabletes grandes de maconha, três tabletes médios e várias porções da mesma substância, mais quatro tabletes de cocaína, 100 munições de calibres diversos calibres e dois revólveres.

Ambos foram conduzidos até a Delegacia de Polícia de Alta Floresta, interrogados e presos em flagrante delito. Após a confecção dos autos, os dois foram colocados à disposição da Justiça.

Fonte: Reporter MT


Fotos da notícias

Veja mais

DEIXA UM COMENTÁRIO Clique aqui

Teu email não será publicado.

Enviar comentário