Capitão é expulso da Polícia Militar por estuprar adolescente de 13 anos

Polícia

13/05/2022 às 07:11

O capitão da Polícia Militar Maicon Moraes de Aguiar foi exonerado pelo governador Mauro Mendes, nesta quarta-feira (11), depois de ser condenado a mais de 16 anos de prisão por ter estuprado uma adolescente de 13 anos e mantido o namorado dela preso no porta-malas de um carro, em 2014, em Barra do Bugres (168 km de Cuiabá).

A exoneração foi assinada na terça-feira (10) e circulou no Diário Oficial dessa quarta-feira (11). Além da demissão, o capitão também não irá receber remuneração nem indenização.

Conforme o processo, a vítima, com 13 anos à época, estava sentada com seu namorado na frente de sua casa, localizada no Distrito de Currupira, quando o policial militar chegou no local com seu carro e perguntou sobre um lugar onde ele podia fazer uma refeição.

Após ser respondido, ele saiu e voltou logo depois. O agente desceu do veículo com sua arma em mãos e ameaçou os dois adolescentes, dizendo que os mataria se eles gritassem.

O policial tomou o celular da menina e mandou ela entrar no banco do passageiro do carro. Já o rapaz, foi obrigado a entrar no porta-malas do veículo. Os adolescentes foram ameaçados de morte durante toda a ação.

Os dois jovens foram levados até uma estrada deserta, onde ele obrigou a vítima a tirar suas roupas. Enquanto ele estuprava a menina, o rapaz ficou preso no porta-malas por cerca de uma hora.

Logo depois, o policial liberou os dois e os ameaçou, dizendo que se contassem algo à polícia ou para a família, ele os mataria. 

Após isso, a menor contou o crime para sua família e denunciou o caso na Polícia Civil.

Em 2015, o capitão foi condenado a 16 anos de reclusão em regime fechado e foi condenado à perda da patente somente nesta semana.

Fonte: Reporter MT


Fotos da notícias

Veja mais

DEIXA UM COMENTÁRIO Clique aqui

Teu email não será publicado.

Enviar comentário