Defesa Agrícola: Diversas autoridades e produtores rurais participam do primeiro dia da visita técnica ao Ctecno Parecis

"O Centro de Tecnológico nada mais é do que um local de teste e reteste de pesquisas dos agricultores, associados da Aprosoja-MT", declarou o presidente da entidade, Fernando Cadore.

Foto por: Assessoria

Agronegócio

17/01/2022 às 13:10

"O Ctecno nada mais é do que o Centro de Pesquisa de teste e reteste em tecnologia dos produtores rurais associados da Aprosoja-MT, ele tem independência para testagem, disponibiliza dados de maneira gratuita para o mercado e agricultores, positivos ou negativos com toda imparcialidade", declarou o presidente da Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja-MT), Fernando Cadore.

 

Na abertura do evento, centenas de produtores rurais e autoridades participaram do primeiro dia da visita técnica ao Ctecno Parecis, localizado na Rodovia MT-488, em Campo Novo do Parecis, anexo a Fazenda Vô Arnold – Agroluz. Com área total de 88 hectares, é considerado o maior centro de pesquisa independente do Brasil. A textura do solo local varia entre 7 e 35 por cento de argila, destinada às pesquisas que auxiliam o produtor rural com áreas nessas condições.

 

De acordo com o vereador e presidente da Câmara de Campo Novo do Parecis, Willian Freitas, "é de grande importância nos vemos essa parceria entre o nosso município e a Aprosoja-MT, em unir forças e contribuir com agricultura em nível nacional, porque esses novos protocolos vão revolucionar, através dos solos arenosos e contribuir para o desenvolvimento da lavoura de todo Brasil", destacou Freitas.

 

Presidente da Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso (Famato), Normando Corral, parabenizou a Aprosoja-MT, que se baseia em pesquisas para auxiliar o produtor rural no seu dia a dia. "O que a Aprosoja fez hoje aqui, foi reunir atores e fatores que fizeram, fazem e farão para que o agro em MT. Temos uma extensão territorial que permite grande produção e isso se deve à vocação dos produtores rurais, aqueles que vieram de fora e aqueles que aqui já estavam, mas principalmente todos amparados pela ciência, sem a ciência, sem os pesquisadores não conseguimos as adaptações de variedades para esse sucesso".

 

O produtor rural Jesus José Cassol afirmou que o "Ctecno está sendo inaugurado de forma independente e seguindo os vários protocolos dos diversos tipos de solos arenosos e isso representa muito para MT, principalmente para os manejos de plantas para fazerem reciclagem, rotação e outros controles necessários", afirmou Cassol.

"A produção tem que ser aliada a tecnologia o mundo cresce de forma vertiginosamente então a produção tem que acompanhar, nós precisamos matar a fome da nossa população e a única forma que nós temos é através desses experimentos da pesquisa e da ciência, declarou o deputado Estadual Faissal Kalil, ao parabenizar a Aprosoja-MT, pelo evento.

Jerusa Rech, gerente da Defesa Agrícola da Aprosoja-MT, disse que a abertura do evento foi um sucesso e superou as expectativas. "Temos a participação em massa dos produtores rurais daqui da região oeste e também de outras regiões. É um dia muito importante com assuntos técnicos e de interesse dos produtores rurais que estão sendo tratados nessa área experimental.

"A cada ano surgem novas adversidades, pragas doenças e o intuito desse campo é assim, estar trazendo os problemas que surgem no campo pra dentro para ser estudado e avaliados pelos melhores técnicos de MT e tentar buscar uma solução para esses problemas para os produtores rurais otimizarem o uso do seu solo conforme sua análise solo baseado em pesquisa", finalizou presidente da Aprosoja-MT, Fernando Cadore.

 

O evento seguirá até amanhã (18.01), com todos os protocolos de biossegurança para evitar a disseminação do Covid-19.

Fonte: Assessoria/APROSOJA-MT - Rosangela Milles


Fotos da notícias

Veja mais

DEIXA UM COMENTÁRIO Clique aqui

Teu email não será publicado.

Enviar comentário