Igreja de madeira é destruída por incêndio no Nortão

Foto por: Divulgação

Nortão

15/10/2021 às 05:44

Nesta quinta-feira) (14), por volta das 12h00min, agentes de Segurança Pública que compõem a Operação Abafa Amazônia foram informados acerca de um incêndio numa edificação localizada no Bairro Loteamento União, em Nova Bandeirantes, norte de Mato Grosso.

Rapidamente os agentes de Segurança Pública, entre eles Corpo de Bombeiros, Polícia Militar Ambiental, Polícia Militar, Polícia Judiciária Civil e Força Nacional de Segurança Pública foram para o local, constatando ser uma igreja de madeira (Congregação Cristã no Brasil) tomada por incêndio.

Na chegada já havia pessoas tentando extinguir o incêndio lançando baldes de água sobre as chamas.

Os oficiais bombeiros avaliaram a situação e definiram a maneira de atuação, priorizando o resfriamento e contenção do incêndio numa divisa de muro de alvenaria, pois havia uma casa contígua à igreja em que havia risco de o incêndio se propagar.

Posteriormente houve a chegada de dois caminhões pipas que foram empregados na extinção do incêndio.

Não houve feridos. Na igreja não havia ninguém no início do incêndio conforme informações obtidas. Um integrante da igreja, que mora próximo do local sinistrado relatou que um vizinho o comunicou, dizendo que a Congregação estava queimando.

Os oficiais bombeiros avaliaram a situação e definiram a maneira de atuação, priorizando o resfriamento e contenção do incêndio numa divisa de muro de alvenaria, pois havia uma casa contígua à igreja em que havia risco de o incêndio se propagar.

Posteriormente houve a chegada de dois caminhões pipas que foram empregados na extinção do incêndio.

Não houve feridos. Na igreja não havia ninguém no início do incêndio conforme informações obtidas. Um integrante da igreja, que mora próximo do local sinistrado relatou que um vizinho o comunicou, dizendo que a Congregação estava queimando.

Fonte: Notícia Exata


Fotos da notícias

Veja mais

DEIXA UM COMENTÁRIO Clique aqui

Teu email não será publicado.

Enviar comentário