Jovem assassinada a pauladas vivia na rua e deixa filho de dois anos

Polícia

09/08/2022 às 07:11

Yasmin Wanderleia Miranda dos Santos, 18, foi assassinada a pauladas na madrugada do último sábado (6) no Morro da Luz, em Cuiabá. Ela vivia em situação de rua. Ninguém foi preso até o momento.

Em entrevista ao programa Cadeia Neles, da TV Vila Real (Canal 10.1), Daniele Wandercleia, mãe de Yasmin, conta que a filha era usuária de drogas desde os 11 anos e dependente química.

“A gente fez de tudo pela Yasmin. De tudo! De tudo!”, fala emocionada. “Quem me conhece o tanto que eu já sofri com ela, eu e minha familia”.

A mãe conta ainda que Yasmin já esteve internada em São Paulo e em algumas clínicas de reabilitação em Cuiabá.

Na entrevista, Daniela disse que no momento do assassinato a filha estava sem documento de identificação. Mesmo assim, ela foi até o Instituto Médico Legal (ML) e insistiu para que a deixassem fazer o reconhecimento do corpo.

Porém, Daniela conseguiu ver apenas uma foto da filha fornecida por uma das funcionárias do órgão. “Na hora que eu olhei, vi que era minha filha, que minha ficha caiu”.

A mulher deixa um filho de dois anos. A criança mora com o pai. Segundo Daniela, a última vez que ela viu a filha foi 3 dias antes do crime. Ela narra que Yasmin estava com falas desconexas e falando sozinha.

“Eu nunca pensei que ia chegar nesse nível que chegou. A gente dava conselho, a gente falava, mas nada estava bom”.

Fonte: Gazeta Digital


Fotos da notícias

Veja mais

DEIXA UM COMENTÁRIO Clique aqui

Teu email não será publicado.

O CAPTCHA abaixo oferece proteção contra entradas digitais remotas garantindo que somente um ser humano possa registrar manifestações. Clique na opção abaixo "Não sou um robô" para que seja feito o teste de segurança via áudio ou imagem

Enviar comentário