PDT repudia ataque e ofensas de Barbudo à bispo Casaldáliga: envergonha MT

Barbudo disse que o Bispo “desencarnou para o inferno”

Política

18/08/2020 às 07:02

PDT de Mato Grosso, em conjunto com os diretórios de Cuiabá, Várzea Grande com a Fundação Leonel Brizola-Alberto Pasqualini, divulgou nota de repúdio aos ataques do deputado federal Nelson Barbudo (PSL)  contra o Bispo Emérito da Prelazia de São Félix do Araguaia, Dom Pedro Casaldáliga, falecido aos 92 anos no último dia 8 de agosto.

Em flagrante desrespeito à comunidade católica, Barbudo disse que o Bispo   “desencarnou para o inferno”. Além disso, se referiu ao religioso afirmando esperar que o “capeta o tenha”.

“Para mim, lugar de comunista é no inferno”, completou Barbudo, em entrevista aos jornalistas Edvaldo Ribeiro e Mariza Batalha, do site O Bom da Notícia, em live nas redes sociais, que foi ao ar na última quinta (13).

Na nota, o PDT citou Casaldáliga com exemplo da resistência e da defesa da justiça social e dos direitos humanos aos mais pobres e marginalizados. Também classificou a atitude de Barbudo como insana, antidemocrática e de delírio do deputado, que envergonha, não só os mato-grossenses de nascimento e de coração, mas, também todo o Congresso Nacional brasileiro.

"Não sabe o seu lugar"

Segundo a nota,   parlamentar não sabe o seu devido lugar no cenário político brasileiro. O PDT também afirma que Barbudo é adepto ao discurso e comportamento de ódio, da divisão e da destruição das lutas populares, esquecendo que é uma liderança que deve respeitar as bases populares, com suas crenças, devoções, religiosidade e costumes.

“Nelson  Barbudo, o senhor deveria honrar a confiança que lhe deram os mato-grossenses. Fiscalizar e elaborar leis decentes para um Brasil e Mato Grosso desiguais, por causa dos que se acham poderosos demais como o senhor. O deputado é pago honestamente com os impostos retirados dos bolsos dos cidadãos comunistas, liberais ou não. Ponha-se no seu lugar”, diz trecho da nota divulgada pelo PDT.

Além de repudiar a atitude de Barbudo, o PDT recomenda que o deputado seja    conciliador para apontar soluções para os flagelos do  povo com o objetivo  mostrar caminhos.  Segundo o documento, não é papel de um parlamentar  tripudiar em cima de cadáveres.  

“Deputado Barbudo: o bom combate se faz com argumentos e ideias decentes. Não é preciso concordar com todos, muito menos com os adversários. Mas, respeite o mandato parlamentar, a história dos posseiros e vítimas do latifúndio condenado por Dom Pedro e de tantas pessoas injustiçadas em Mato Grosso” completa.

“Como dizia o bispo: não ficaremos calados com as injustiças. E como ele na sua missão de profeta, seremos a voz de Pedro, que não tem mais voz. Mas, estamos indignados com o senhor Barbudo, como o bispo estaria”, conclui a nota.

Fonte: RD News


Fotos da notícias

Veja mais

DEIXA UM COMENTÁRIO Clique aqui

Teu email não será publicado.

Enviar comentário